Bloguinho PP

Todas as novidades da Escola Primeiro Passo em um só lugar!

EDUCAÇÃO • INFORMAÇÕES • DICAS • ATIVIDADES

O papel fundamental da Escola Primeiro Passo no retorno às aulas presenciais na Educação Infantil!



A Escola Primeiro Passo sabe que o lugar mais seguro para qualquer criança é no convívio escolar. Por isso, em respeito às crianças e às famílias fomos a primeira Escola a reabrir e retomar as atividades presenciais na pandemia (COVID-19) e a única que permaneceu aberta desde setembro de 2020, com os protocolos seguros e com profissionais treinados e capacitados para executá-los, resultando no retorno presencial de maior sucesso em nosso país.


Para que pudéssemos liderar o movimento de reabertura das Escolas de Educação Infantil, foi necessário contar com a coragem e, acima de tudo, com a responsabilidade de quem está desde 1982 contribuindo com a educação de nosso país. Unimos forças com a comunidade escolar, com a Secretaria da Educação, Secretaria da Saúde, Vigilância Sanitária e Ministério Público da Infância e Juventude de Santana de Parnaíba, que caminharam em sintonia para garantir o direito de nossas crianças.


Considerando que, na Educação Infantil, as aprendizagens e o desenvolvimento das crianças têm como eixos estruturantes as interações e a brincadeira, assegurando-lhes os direitos de conviver, brincar, participar, explorar, expressar-se e conhecer-se, a organização curricular da Educação Infantil na BNCC está estruturada em cinco campos de experiências, no âmbito dos quais são definidos os objetivos de aprendizagem e desenvolvimento.


A seguir citamos alguns pontos que confirmam a importância da Escola e do ensino presencial em cada campo de experiência da Educação Infantil:

  • Interação com os pares e com adultos - Na Escola as crianças vão constituindo um modo próprio de agir, sentir e pensar e vão descobrindo que existem outros modos de vida, pessoas diferentes, com outros pontos de vista;

  • Experiências sociais - No convívio presencial elas constroem percepções e questionamentos sobre si e sobre os outros, diferenciando-se e, simultaneamente, identificando-se como seres individuais e sociais;

  • Relações sociais - As crianças conquistam sua autonomia e senso de autocuidado na vida escolar, além das noções de reciprocidade e de interdependência com o meio.

  • Explorar espaços e objetos - As crianças, desde cedo, exploram o mundo, o espaço e os objetos do seu entorno, estabelecem relações, expressam-se, brincam e produzem conhecimentos sobre si, sobre o outro, sobre o universo social e cultural, tornando-se, progressivamente, conscientes dessa corporeidade;

  • Contato com diferentes linguagens - Linguagens como a música, a dança, o teatro, as brincadeiras de faz de conta, aprimoram a comunicação e expressão no entrelaçamento entre corpo, emoção e linguagem;

  • Ambientes para reconhecer as sensações - No convívio em diferentes ambientes da Escola, as crianças conhecem e reconhecem as sensações e funções de seu corpo e, com seus gestos e movimentos, identificam suas potencialidades e seus limites;

  • Exercício das práticas pedagógicas - É na Escola que o corpo da criança ganha centralidade, pois ele é o partícipe privilegiado das práticas pedagógicas de cuidado físico, orientadas para a emancipação e a liberdade, e não para a submissão. A Escola é responsável por promover oportunidades ricas para que as crianças possam, sempre animadas pelo espírito lúdico e na interação com seus pares, explorar e vivenciar um amplo repertório de movimentos, gestos, olhares, sons e mímicas com o corpo, para descobrir variados modos de ocupação e uso do espaço com o corpo.

  • O convívio e as manifestações artísticas, culturais e científicas, locais e universais - A presença no dia a dia escolar possibilita às crianças, por meio de experiências diversificadas, vivenciar as formas de expressão e linguagens, como as artes visuais, a música, o teatro, a dança e o audiovisual, entre outras;

  • Produção de repertório autoral - Com base nas experiências vividas na Escola, as crianças se expressam por várias linguagens, criando suas próprias produções artísticas ou culturais, exercitando a autoria (coletiva e individual) com sons, traços, gestos, danças, mímicas, encenações, canções, desenhos, modelagens, manipulação de diversos materiais e de recursos tecnológicos;

  • Desenvolvimento do senso estético e crítico - As experiências do convívio presencial na Educação Infantil contribuem para que, desde muito pequenas, as crianças desenvolvam senso estético e crítico, o conhecimento de si mesmas, dos outros e da realidade que as cerca.

  • Enriquecimento do vocabulário - Interagir com os colegas de diferentes personalidades, possibilita a ampliação e o enriquecimento do vocabulário e demais recursos de expressão e de compreensão, permitindo que a criança aproprie-se da língua materna;

  • Sentir-se parte do todo e de seu grupo - Na Escola Primeiro Passo promovemos experiências nas quais as crianças possam falar e ouvir, potencializando sua participação na cultura oral, pois é através das histórias, na participação em rodas de conversas que a criança se constitui ativamente como sujeito singular e pertencente a um grupo social;

  • Reconhecimento da escrita como linguagem - A imersão na cultura escrita deve partir do que as crianças conhecem e das curiosidades que deixam transparecer. As experiências com a literatura infantil, propostas pelo Escola e seus educadores, mediadores entre os textos e as crianças, contribuem para o desenvolvimento do gosto pela leitura, do estímulo à imaginação e da ampliação do conhecimento de mundo. Nesse convívio com textos escritos, as crianças vão construindo hipóteses sobre a escrita em rasuras espontâneas, não convencionais, mas já indicativas da compreensão da escrita como sistema de representação da língua.

  • Conviver em diferentes espaços e tempos - As crianças vivem inseridas em espaços e tempos de diferentes dimensões, em um mundo constituído de fenômenos naturais e socioculturais. Desde muito pequenas, elas procuram se situar em diversos espaços como a Escola, a rua, o bairro, a cidade etc., e tempos, aprendendo a distinguir o dia e noite, o hoje, o ontem e o amanhã;

  • Conhecimentos matemáticos - Na Escola as crianças também se deparam, frequentemente, com conhecimentos matemáticos (contagem, ordenação, relações entre quantidades, dimensões, medidas, comparação de pesos e de comprimentos, avaliação de distâncias, reconhecimento de formas geométricas, conhecimento e reconhecimento de numerais cardinais e ordinais etc.) que igualmente aguçam a curiosidade.

Portanto, a Escola no âmbito presencial é fundamental para promover experiências nas quais as crianças possam fazer observações, manipular objetos, investigar e explorar seu entorno, levantar hipóteses e consultar fontes de informação para buscar respostas às suas curiosidades e indagações.

20 visualizações

Posts recentes

Ver tudo